Brasão Eclesial da Diocese de Viana - Estado do Maranhão

DESCRIÇÃO HERÁLDICA

Escudo: Cortado em ondas; I de azul e II de vermelho. Brocante sobre os campos, uma flor-de-lis da qual brota, como pétala central, uma cruz, sendo tudo de ouro; acompanham essa alegoria litúrgica, três ipsilions, com cabeça, do mesmo metal, sendo dois dispostos sobre a divisória do escudo e um sobre o contra-chefe.

Insígnias: Mitra dourada, forrada de vermelho, ostentando uma cruzeta de prata na fronte; Báculo e Cruz Processional, ambos de ouro.

COMENTÁRIO SIMBÓLICO

Os campos do escudo apresentam cores da liturgia que representam, no azul o plano espiritual e no vermelho a vida temporária. Assim fica assinalada a Vida Plena que se consagra na Salvação.

A flor-de-lis simboliza Maria e a Cruz que brota do seu interior é falante de Cristo, Seu Sagrado Filho. Portanto, a flor-de-lis retrata, por sua pureza, Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Diocese de Viana, Mãe de Deus e da igreja, Rainha do Universo e Guia da Nova Evangelização

A linha ondeada, divisória do escudo, lembra a Cidade, Sede Diocesana, pelo lago de Viana. Os três iplsilons - símbolo genérico do homem - aludem as três raças que se harmonizaram e vivem no Maranhão, com as graças de Deus, conforme a simbologia principal desse Estado, bem expressa na sua Bandeira Republicana, em vigor.